Olá

Queridos amigos e eleitores 😄
Não foi desta vez, e só me cabe agradecer pela felicidade que me proporcionaram pela honra de vossa confiança e votos.
Tivemos 249 votos, o que é menos da metade do pleito de 2016 (679).
 
Preciso esperar o TSE liberar acesso ao banco de dados para uma avaliação analítica, mas fazendo um comparativo com 2016 quando concorri pelo partido Novo, alguns números dão a linha de entendimento do resultado.
 
– Basicamente recebi os votos do meu ciclo de amizades. Embora o índice de curtidas nas redes sociais tenha sido bom, comparativamente com 2016 o número de Compartilhamentos foi muito baixo. Isso significa que outros ciclos de amizade não foram atingidos na mesma proporção de 2016.
 
– Não foram poucos os que confirmaram o voto no 27050, mas que criticaram a escolha da coligação com o Francischini. Este pleito demonstrou de forma inequívoca a rejeição do candidato. Isso faz com que, quem não me conheça, possa levar em consideração o peso da coligação e optar por outro candidato a vereador.
 
– As médias de votos do partido Novo em 2016 e 2020 foram muito boas. O Democracia Cristã é um partido desconhecido. Em 2016 o p Novo tinha apenas 18 candidatos. a considerar a distribuição geográfica dos meus votos em 2016, é minha percepção que grande percentual deles foi em função do partido, e que dentre os 18 candidatos, o Emilio tinha boas propostas (fiquei acima da média da votação do grupo).
 
– Provavelmente pela crise econômica (maior desemprego), este ano teve o maior número de candidatos, o que influencia na pulverização de votos, seja pela quantidade, seja pelo maior número de pessoas que optou por votar em um conhecido que precisava.
 
Ainda a confirmar, esta é minha primeira percepção.
Sim, faltaram compartilhamentos, mas o “conjunto da obra” envolvendo coligação e partido não era de boa aceitação.
 
Vamos torcer para que esta nova composição da camara de vereadores seja produtiva, leal ao cidadão e efetiva.
Atenciosamente
Emilio Caldeira .·.

 

—————————————————————————————————————–

 

 

Está ocupado? Clique ao lado que leio para você!

Do que vê-se como “promessas de campanha” dos candidatos a Vereador, a maioria absoluta é impraticável, simplesmente porque não fazem parte das atribuições do Vereador, e algumas poucas que o são, simplesmente são improváveis de serem implementadas por um Vereador de forma isolada, o que torna sua “promessa” em mera demagogia.

“Cidade linda”, “saúde para toda a família”, “segurança pública impecável” são exemplos de ações que são de responsabilidade e competência da administração municipal (prefeito) ou do Estado (governador), e não diretamente do vereador.

Neste sentido, divido meu compromisso em duas partes, as Promessas, que um vereador isoladamente pode exercer, e as Intenções, as quais será necessário compor com outros vereadores para levar os projetos para análise e votação.

PREMISSAS (Razões pelas quais creio poder contribuir com o município, em função das minhas capacitações e experiência)

  • Facilitar e potencializar a administração e desenvolvimento de micro, pequena e média empresas
    Objetivo: (1) criar mais empregos / (2) aumentar receita do município por desempenho da economia local
  • Bom uso dos recursos públicos via fiscalização ao poder Executivo
    Objetivo: (1) população receber a contento os serviços públicos / (2) aplicação devida dos recursos públicos
  • Transparência na gestão de gabinete e atividades como vereador (prestação de contas).
    Objetivo: Dar ciência à população das atividades e custos de um vereador.

PROMESSAS (Aquilo que isoladamente como vereador posso fazer pois independe de outros)

  • Fiscalizar ação do Executivo (Prefeitura de Curitiba), em especial ao que concerne cumprimento de ponto dos funcionários (ex: postos de saúde), duração e custeio de obras (ex: trechos da Linha Verde que cabem ao município; asfaltamento; etc), e atividades diretamente ligadas à qualidade dos serviços prestados (saúde, educação primária, infraestrutura, patrimônio público) pela prefeitura. Exemplo é identificar se os problemas de pavimentação (baixa durabilidade, desalinhamento, desnível de bueiros e tampas) é por falha na execução (e fiscalização) ou erro de projeto (especificação da licitação), e providenciar as correções.
  • Promover a transparência da gestão de gabinete, desde a publicidade da agenda do vereador, como em especial demonstrar ao cidadão os resultados das fiscalizações, acordos e projetos de autoria ou participação deste vereador, bem como seus resultados. Inclui aqui a listagem de todos os funcionários de gabinete, seus currículos, salários, motivo das escolhas e, principalmente, suas responsabilidades, atribuições e resultados ao longo do tempo.
  • Investigar, entender e dar publicidade em como é feito o planejamento do trânsito de veículos em Curitiba (definição de velocidades, locais dos radares, direção das vias, etc), e também em relação à arrecadação das multas de trânsito e a aplicação dessa receita.
  • Promover (fora da Câmara Municipal, usando das prerrogativas e poder como vereador) a criação de novos CONSEGs (Conselhos Comunitários de Segurança) nos bairros unindo ambos serviços Estadual (PM) e Municipal (GM) para a melhor proteção dos bens privado e público (ex: escolas).
  • Investigar como é feito o planejamento de saneamento básico pela prefeitura, fiscalizar sua execução e divulgar seus resultados.
  • Fiscalizar e divulgar os resultados do desempenho e custeio do sistema público de transporte.
  • Certamente como tudo (casamento, emprego, associações) só descobrimos como algo realmente funciona após entrar e participar. Pretendo finalizar os 4 anos de mandato criando um “tutorial” de como funciona a Câmara e as funções do Vereador, para dar conhecimento a quem, como eu, não sabe como efetivamente “as coisas funcionam”. O objetivo é levar informações para que no futuro pessoas “comuns” possam entender e se interessar pela função, levando mais pessoas capacitadas e bem orientadas a concorrer e trabalhar como vereador em benefício da cidade.
  • Investigar contratos permanentes, a exemplo o de infraestrutura de ônibus, onde a licitante recebe por atividade realizada (ex. transferência de lugar de um ponto de ônibus).

INTENÇÕES (Propostas de projeto de lei que podem beneficiar o município, mas requerem composição na Câmara de Vereadores, ou seja, não depende apenas deste vereador se eleito)

  • Revisar e unificar a legislação Fiscal do município, com o objetivo de facilitar a administração fiscal, em especial das micro, pequena e média empresas, de forma que economizem com serviços contábeis, na expectativa que gastem suas energias com seus produtos, melhor atendimento, eficiência administrativa e geração de empregos.
  • Propor atrativos fiscais com base em desempenho, atraindo novas empresas para o município e minimizando o custo fiscal das já instaladas.
  • Simplificar e facilitar a regularização dos entregadores de produtos de duas rodas (“motoboy” ou ciclista), bem como propor a otimização das áreas de estacionamento e circulação no centro da cidade e pontos de grande movimento e comércio dos bairros.
  • Contatar, apoiar e ajudar os Secretários Municipais no controle, execução e fiscalização de suas secretarias com relação ao cumprimento de carga horária, qualidade de serviços prestados, otimização de recursos, e demais atribuições de competência do vereador, como ferramenta auxiliar de gestão (para as áreas e atividades às quais tenho competência, conhecimento ou capacidade de explorar).
  • Propor que funcionários públicos ou de autarquias de Curitiba com função integral ou parcial de Fiscal tenha punições graduais até sua exoneração e demissão por justa causa, se usar dessa função para extorsão, prevaricação e/ou suborno (pecuniário ou outro benefício).
  • Autorizar a Setran (Superintendência de Trânsito de Curitiba) a notificar, receber recurso e multar por infrações de estacionamento irregular via aplicativo de celular, pelo qual o cidadão comum pode denunciar irregularidades. O aplicativo registraria e enviaria à Setran  imagem (incluindo placa do veículo e evidência da irregularidade), local geográfico e horário. O recurso atenderia às infrações de estacionamento irregular em: vaga de idoso, vaga de deficiente, entrada/saída de estacionamento/garagem, fila dupla e estacionamento sobre calçada.
  • Projeto de lei para que os departamentos da prefeitura ligados direta ou indiretamente com o setor empresarial criem/divulguem indicadores de desempenho com relação à burocracia e tempo de solução (atendimento), e tenham plano de melhoria para minimizar a burocracia e desempenho interno.
  • (Atualizado) Falta de saneamento básico e infraestrutura é indicado por estudos como importante fator no maior índice de crimes. Assistir aos bairros menos favorecidos com água, iluminação, vias decentes (primeiramente não obrigatoriamente pavimentadas, mas em boas condições), transporte público e saneamento (canalização, esgoto, etc) leva dignidade e presença do Estado (município) efetivamente incorporando-os como cidadãos. Embora o vereador não tenha ação direta sobre Segurança Pública, indiretamente pode atuar com ações periféricas de grande relevância. Sabe-se que das ocupações irregulares, muitas são ilegais e o município não tem como atuar até a solução judicial definitiva, mas pode e deve atuar nas demais. A intenção é selecionar algumas comunidades e usar das prerrogativas de vereador (seja legislando, fiscalizando ou negociando) e promover melhorias perenes.

PORQUE POLÍTICA

Além do sentido de retribuição ao que o Estado me proporcionou (apesar do que deveria e deixou de proporcionar), existe a sensação de “dever cumprido“. Sempre fui e sou crítico dos poderes Executivo e Legislativo, tanto municipais, estaduais e federal, e ao me dispor e expor a uma candidatura tenho o conforto de que, pelo menos, tentei participar para ajudar a melhorar onde moro e nasci. Certamente um mandato, além disso, proporcionaria uma experiência de vida e profissional ímpar, entendendo como “funciona do outro lado do balcão”, e certamente realinharia conceitos e entendimentos para novas críticas mais precisas e justas.

ESCOLHA DO PARTIDO

Em 2016 concorri pelo Partido Novo. Embora o desejo de ajudar na Política venha de longa data, imaginava fazê-lo com mais idade (experiência), mas a Lava Jato concomitantemente com um novo partido que dizia-se “diferente” me fizeram antecipar a candidatura. Embora mereça algum crédito por ter sido a primeira campanha eleitoral do partido (sujeita a acertos e erros), muito infelizmente, ao meu juízo, a prática interna mostrou-se não alinhada com o discurso de fundação. Eu e outra grande quantidade de filiados e candidatos, de opinião similar, deixaram o partido já em 2017. Abro parênteses para a excelente iniciativa de filiados que criaram o @Margarethe30, que produzem excelentes textos ao público geral e críticas muito bem fundamentadas ao partido Novo, na expectativa que cumpra seus objetivos de fundação. Desejo sucesso!!!

Candidatura em 2020 não estava nos planos, mas aceitei o convite do candidato Salles 27000 para participar pelo Democracia Cristã. Pesquisei sobre o passado do partido e de alguns de seus participantes, e não encontrei nada que desabone. Conheci alguns poucos candidatos que me pareceram pessoas de boas intenções. Em Curitiba apóiam o candidato Francischini 17 para prefeito, que me parece uma boa opção para oxigenar a administração municipal.

EXPERIÊNCIA COMO SÍNDICO

(Novo) Vale compartilhar.
Achando que trataria de problemas de portão e barulho de vizinhos, logo percebi a semelhança da função de síndico com a de vereador, seja no quesito fiscalização e legislação, como no político.

Na função de Fiscal estudei todas as atas, suas deliberações, legislação federal sobre condomínios e síndico, estatuto e regimento interno. Este último, por sinal, estava em uso sem nunca ter sido aprovado. Identifiquei 3 apropriações ilegais, 2 onde usavam há 30 anos áreas comuns da garagem como particular, e a apropriação de um duto de ventilação para aumento de um banheiro. Os 3 foram intimados a devolverem às áreas ao condomínio, e assim o fizeram.
Também solucionei importantes pendências do condomínio com a prefeitura municipal, em especial no quesito meio ambiente.

Como dito, por incrível que pareça usavam um regimento interno jamais aprovado em assembléia. Exerci a função de Legislador criando um projeto de regimento interno, negociando seus pontos críticos e polêmicos, tendo o novo regimento interno aprovado e registrado em cartório.

Como Gestor tornei todos os atos públicos e documentados. Reuniões formalizadas em Ata, algumas as quais não assinadas pelos participantes, imagino que para não evidenciarem suas faltas com o condomínio. A prestação de contas era quase online, pois documentos e recibos ficavam acessíveis no site do condomínio por mim criado.

Ai vem a tal da Política. Embora tenha eliminado e minimizado uma série de problemas e exposições legais (trabalhista, predial, segurança, etc), não fui re-eleito para finalizar as pendências. O substituto não deu continuidade no trato dos problemas, e tem “beneficiado” alguns proprietários, seja evitando de aplicar multas, seja não intimando-os a cumprirem a legislação federal e regimento interno.

Todos são Lava Jato enquanto esta não entra em seu quintal.

CURRICULO

José Emilio Porto Caldeira
Solteiro, 54 anos, curitibano, cidadanias brasileira e portuguesa

POLÍTICA:
Candidato vereador Curitiba 2016 – 30500: 679 votos
Candidato vereador Curitiba 2020 – 27050: 249 votos

FORMAÇÃO:
MBA Gestão Empresarial – Unicuritiba – PR
Administração – Unicuritiba – PR
Matemática (incompleto) – PUC – PR
Eletrônica – ETI (ETE) Lauro Gomes – SP

CERTIFICAÇÃO / CURSOS RELEVANTES:
Auditor Líder ISO9001 – BSI /Brasil
Qualidade GreenBelt – UNICAMP /Brasil
ITIL Foundation – EXIN /Brasil
Gestão de custos – Universidade do Porto /Portugal
Liderança – London School /Inglaterra

EXPERIÊNCIA COM INSTRUÇÃO:
Graduação Administração
Paraquedismo
Mergulho
Navegação aérea
Náutica
Motociclismo

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:
Assessoria Qualidade
Auditor ISO9000
Gestão serviços
Educação superior
Produção de vídeos
Treinamento empresarial

HOBBIES:
Motociclismo
Ultraleve/aviação
Vela
Mergulho
Defesa pessoal
Airsoft

CURSOS DE CONDUÇÃO/PILOTAGEM/SEGURANÇA:
VolvoCars Driving Academy (defensiva)
Pilotagem Segura CET-SP (defensiva)
Instrutor Oficial Honda – Centro Educacional Honda/Recife (instrutor)
GrinJets Superbike Racing (pilotagem – Gringo /Paulo)
Cerciari Racing School (pilotagem – Luiz Cerciari)
Rio Racing Escola de Pilotagem (pilotagem – Tinho)
No Limit (pilotagem – Roger / Fernando)
Moto School (pilotagem – Bruno Corano)
Gadão Racing School (pilotagem – Gadão / Bado)
Motors Company (pilotagem – Leandro Melo)
Registro de piloto na Sumerj (Super Liga de Motociclismo)
Personal Flight (ultraleve/aviação)
Aeroclube do Paraná (PP, PC/aviação)
Sailing Shopnautico (arrais, náutica)
Autoescola Líder (CNH)
Resgate (Scubasul/PDIC)
Primeiros Socorros (Scubasul/PDIC/SSI/CruzVermelha)

DADOS DA CAMPANHA – Aviso legal

ELEICAO 2020 JOSE EMILIO PORTO CALDEIRA VEREADOR CNPJ 39.215.823/0001-70
Financiamento de material próprio – CNPJ 39.215.823/0001-70 José Emilio Porto Caldeira
Financiamento de material da coligação – CNPJ 11.068.680/0001-00 PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTAO – DIRETORIO MUNICIPAL – CURITIBA/PR